ZAVAGNA GRALHA OBTÉM LIMINAR GARANTINDO O DIREITO DO CONTRIBUINTE DE EXCLUIR OS CRÉDITOS PRESUMIDOS DE ICMS DAS BASES DE CÁLCULO DE IRPJ, CSLL, PIS E COFINS, MESMO APÓS A EDIÇÃO DA LEI Nº 14.789/2023

por Zavagna Gralha | 21/02/2024

O juízo da 14ª Vara Federal da Subseção Judiciária de Porto Alegre recentemente deferiu liminar a contribuinte que busca afastar a tributação pela União dos créditos presumidos de ICMS, após a edição da Lei nº 14.789/2023.

Como se sabe, a Lei nº 14.789/2023 revogou o art. 30 da Lei nº 12.973/2014 e o art. 38, §2º, do Decreto-lei nº 1.598/1977, inviabilizando a exclusão dos valores de subvenções para investimentos, em especial dos benefícios fiscais de ICMS, das bases de cálculo do IRPJ, da CSLL, do PIS e da COFINS, fato que tem levado à judicialização dessa norma, em razão do entendimento já consolidado pela Primeira Seção do STJ.

E o entendimento proferido pelo juízo da 14ª Vara Federal de Porto Alegre, em sede liminar, foi justamente no sentido de que os créditos presumidos de ICMS não devem integrar a base de cálculo de IRPJ, CSLL, PIS e COFINS, sob pena de violação ao pacto federativo, conforme jurisprudência pacífica do STJ e do TRF4.

Especificamente quanto ao advento da Lei nº 14.789/2023, a decisão de forma clara e objetiva consigna que tal inovação legislativa não possibilita a tributação pela União Federal dos valores correspondentes ao crédito presumido de ICMS, tendo em vista que eventual incidência tributária consubstanciaria violação ao pacto federativo.

Esse precedente da Justiça Federal gaúcha é de suma importância e traz segurança jurídica para os contribuintes, tendo em vista que o objetivo da Lei nº 14.789/2023 é justamente tentar afastar o posicionamento já consolidado pela Primeira Seção do STJ quanto à matéria.

 

Assim, para os contribuintes que ainda não possuam respaldo judicial sobre esta matéria, é importante o ajuizamento de ação buscando garantir o direito de não tributar os valores de créditos presumidos de ICMS, a partir de 2024.

 

A Equipe Tributária do ZG Advogados fica à disposição para os esclarecimentos adicionais sobre essa decisão e seus impactos.

Liberdade de Escolha
por Michel Gralha
07/09/2020
Ler mais Ler mais

Comparativo entre CCB e Nota Comercial
por Zavagna Gralha
27/10/2023
Ler mais Ler mais

STJ MODULA OS EFEITOS DA DECISÃO QUE AUTORIZOU A EXCLUSÃO DO ICMS-ST DA BASE DE CÁLCULO DE PIS E COFINS
por Zavagna Gralha
07/03/2024
Ler mais Ler mais