Discurso vazio

por Michel Gralha | 16/01/2017

DISCURSO VAZIO

Por Michel Zavagna Gralha

A cultura de uma nação é um dos aspectos mais importantes para o crescimento e a recuperação nos momentos de crise. Na sociedade, como nas empresas, se houver uma cultura correta e forte, as dificuldades são vencidas com maior velocidade e menos estragos. Porém, por outro lado, quando temos vícios culturais graves tudo se torna bem mais difícil. E o Brasil, sem o receio de errar, tem sérios problemas culturais.

A população, em algum momento, aprendeu a tolerar os desvios morais, fazendo de atos ilícitos menores atos legítimos. Quando na infância ouvimos ¿achado não é roubado¿, falta ouvir ¿e deve-se obrigatoriamente procurar o dono ou ser deixado no mesmo local¿. Os pequenos delitos, aparentemente inofensivos, contribuem decisivamente para a situação atual. Temos exemplos variados. Uma fila furada, uma gratificação recebida indevidamente, um troco a mais embolsado, enfim tentativas desenfreadas de benefícios próprios descabidos, mas que se justificam porque outros também fazem ou pela suposta irrelevância, que o próprio causador se sente na liberdade de definir. E o que é pior, quando confrontados, permanecem na doentia certeza que estão agindo de forma legítima e que, portanto, não podem ser repreendidos ou sofrer qualquer tipo de punição.

Trata-se de um círculo vicioso nefasto a todos. Não adianta reclamar dos outros se, minimamente, não se consegue tomar as atitudes certas. O ditado ¿a ocasião faz o ladrão¿ é um pouco do resumo da forma de pensar de parte dos brasileiros e isto não pode continuar. Se queremos ter um país melhor, mais sério e com melhores oportunidades temos que iniciar pelo nosso comportamento.

Temos que ser exemplo perante os outros e ter humildade suficiente para reconhecer os erros e mudar a mentalidade. O Brasil não avançará apenas com discursos. Não faz sentido esbravejar e ser igual àqueles que criticamos. Serão necessárias fortes ações individuais. Ou mudamos, ou permaneceremos como um país do discurso vazio. Reclamar das estruturas é fácil, difícil é olhar para dentro, refletir e agir de forma exemplar. Paremos de admirar a cultura alheia e sejamos todos melhores.

Michel Gralha

Fundador do escritório Zavagna Gralha Advogados, é especialista nas áreas de Direito Societário, M&A e Direito Empresarial. Após oito anos de atuação em escritórios de advocacia, foi Head do Departamento Jurídico na Lojas Renner, onde também exerceu cargos de Secretário do Conselho de Administração e do Comitê de Remuneração.
Ver mais posts
de Michel Gralha

A segurança de todos nós
por Michel Gralha
22/04/2018
Ler mais Ler mais

Liberdade de Escolha
por Michel Gralha
07/09/2020
Ler mais Ler mais

Relativização de conceitos
por Michel Gralha
23/10/2017
Ler mais Ler mais