Viva!!!!

por Michel Gralha | 12/07/2021

Esquecemos das pessoas próximas e nos importamos com o resto do mundo, que nem nos conhece

A pandemia finalmente começa a arrefecer, e as consequências nas nossas vidas foram e serão enormes. Testamos nosso “poder” de isolamento, em uma sociedade gregária, e nossa resistência emocional em um mundo que ficou ainda mais “perfeito” nas suas falas ou em postagens nas redes sociais. Curioso como as pessoas exacerbam seus lados positivos e supercorretos, e o que é pior,
com a crença de quem as escuta ou segue. Por óbvio, não somos seres infalíveis. Temos, sim, falhas, medos e angústias, assim como virtudes e certezas. Mas a pandemia parece que nos empurrou para dentro de um livro cujas páginas estão escritas com palavras garrafais que você precisa ser perfeito, além de grato a tudo e a todos e ter muita empatia, caso contrário não é uma pessoa
digna de respeito, carinho ou admiração. Somos levados a crenças que não conseguimos seguir, justamente porque as falhas nos nossos percursos nos fazem muito melhores. Os seres humanos
estão em um contínuo processo de crescimento, no entanto, nos dias de hoje, ficamos inseguros, pois qualquer falha poderá ser julgada publicamente. A internet permite isso e tornou as pessoas
detetives, delegados e juízes. Todos estão dispostos a investigar e condenar. Incrível que uma pessoa tenha que vir a público pedir desculpas aos seus seguidores porque foi numa festa. Cada um sabe o que é melhor para si e não deveria dar satisfação para quem sequer conhece. Devemos satisfação a nossos amigos, amores ou a quem fizemos mal, na vida real. Esquecemos das pessoas próximas e nos importamos com o resto do mundo, que nem nos conhece. Lembro daquele ditado antigo que dizia: “faça o que eu digo e não faça o que eu faço”. Ora, seria muito mais fácil se invertêssemos isto e pudéssemos ser exemplo pelos nossos atos e não pelas nossas palavras. Falar sempre foi mais fácil do que fazer, e manter uma vida com boas e imperfeitas atitudes torna
tudo tão mais simples, tão mais leve, e mais humano. Que a pandemia possa deixar as nossas vidas menos artificiais. Aprendemos com estes meses, ou deveríamos ter aprendido, que tudo vem e vai muito rápido, então que sejamos mais corajosos, vivendo com verdade e sem filtros.

Michel Gralha

Fundador do escritório Zavagna Gralha Advogados, é especialista nas áreas de Direito Societário, M&A e Direito Empresarial. Após oito anos de atuação em escritórios de advocacia, foi Head do Departamento Jurídico na Lojas Renner, onde também exerceu cargos de Secretário do Conselho de Administração e do Comitê de Remuneração.
Ver mais posts
de Michel Gralha

A preservação dos dados tem que evoluir na mesma velocidade que o mundo digital
por Michel Gralha
09/09/2019
Ler mais Ler mais

SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO APLICÁVEL AOS AGENTES DE TRATAMENTO DE PEQUENO PORTE
por Equipe LGPD
13/10/2022
Ler mais Ler mais

VISUAL LAW E A LEI GERAL DE PROTEÇÃO DE DADOS: MEIOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DO PRINCÍPIO PRIVACY BY DESIGN
por Equipe LGPD
26/08/2022
Ler mais Ler mais